Início » Uncategorized » Sou do sexo masculino, mas sou feminista! Posso?

Sou do sexo masculino, mas sou feminista! Posso?

Posso dizer que sempre tive uma grande sensibilidade pela causa da mulher. Sempre fui mais próximo das mulheres de minha casa: avós, tias, primas e minha mãe; minhas melhores amigas, durante as mais diversas fases de minha vida também foram do sexo feminino e hoje moro com três mulheres, do qual temos uma super identificação bem recíproca, ao ponto de revelarmos as coisas que nos são mais íntimas sem nenhuma reserva.

Por esse motivo, sempre despertei certo despeito do grupo masculino, que inclusive me xingavam de mariquinha, gayzinho e bicha por conta dessa proximidade. Durante algum tempo esse tipo de ofensa me incomodava, mas hoje, posso dizer com toda tranqüilidade que não me afeta em mais nada.

Esse minha antipatia por um grupo de amigos masculino durante a adolescência, com meu pai e tios e com alguns amigos na fase adulta se deu justamente pela forma como eles viam/vêem as mulheres: meros objetos de desejos quando bonitas, ou apenas rainhas do lar quando a beleza já não eram o seu forte. Sentia mesmo nojo e indignação da forma como elas ou eram vistas como pedaços de carne expostas em frigoríficos ou de como elas deveriam ser submissas o bastante para servir os seus vermes (maridos, namorados, etc.).

Lembro-me que já na infância, eu colaborava com o serviço que sempre foi relegado as mulheres, mesmo a muito contra gosto do meu pai e do meu avô: ajudava na limpeza da casa, lavando as louças, ajudando no que fosse possível nas atividades domésticas. Ficava com muita raiva do meu irmão e dos meus primos acharem que era obrigação de minhas primas, mãe, tias e avó ficar com todo aquele fardo sozinhas, e que deveriam também o servir. Por exemplo: minha avó só podia sair de casa quando meu avô terminasse de comer. Um dia cheguei pra ele e disse: “Vô, tem comida na geladeira, é só esquentar” pareceu que eu estava o desrespeitando em alto grau, como se a masculinidade dele fosse diminuir pelo simples fato de ele pegar a comida da geladeira, colocar na panela, ligar o fogão, colocar no prato, comer e colocar o prato sujo na pia.

Creio que essa minha percepção ajudou muito a me construir como feminista hoje. E minha atuação se dá a partir da minha pesquisa de pós-graduação, da minha militância e das muitas discussões e debates nos corredores, em casa; e no próprio cotidiano doméstico, pois o fato de morar com três mulheres não me isenta das obrigações com as atividades domésticas, como nunca me senti isento.

Com isso, não quero dizer que não tenho privilégios. É claro que tenho, pois sou fisicamente masculino. Meu corpo carrega esses privilégios ao invés da opressão que o corpo feminino carrega culturalmente. Mas me sinto feminista pelo fato de querer me contrapor a esses privilégios, porque essa dominação masculina não cabe em mim, porque não caibo na figura de um machista, que é o extremo masculino que abomino, por esse motivo me contraponho a ele abraçando o feminismo como uma forma de enfraquecê-lo.

Apesar de tantas vezes me afirmar feminista, sinto que há incômodos da minha própria parte, da parte dos homens, como da parte de outras companheiras. Por isso queria debater essa questão: Sou do sexo masculino, mas sou feminista! Posso?

Anúncios

3 Comentários

  1. […] This post was Twitted by OceaniAdriano […]

  2. Cássio disse:

    Gostei do post, não chego a extremos, mas também sou a favor da causa feminista, me dá muita raiva ver uma mulher ser rebaixada por causa do seu sexo. Talvez por ter crescido muito apegado à minha mãe e meu pai ser extremamente machista, tenho esse perfil de ficar do lado das mulheres.

    • ftiagocosta disse:

      Cássio, em primeiro lugar, obrigado pelo comentário… já tinha esquecido esse post, fui reler e algumas coisas em mim maturaram com relação ao assunto… Mas continuo sendo um convicto apoiador e companheiro das lutas feministas, acreditando que é preciso romper com a dominação simbólica do machismo. Espero que possamos discutir mais sobre isso! Fique a vontade, esse espaço, além de ser para o meu desabafo com o mundo, é espaço de troca! Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: